sexta-feira, 26 de outubro de 2007

obrigada ...


obrigada, obrigada, obrigada,

por todo o mal que me alcança
pelo que me enraivece, tortura e cansa
pelo choro do velho e da criança,
pela míngua de pão e sal
pela minha cegueira e estupidez fatal...

obrigada, obrigada, obrigada,

por todo o meu ódio e vingança
pela onda destruidora que avança,
pelo caminho sem luz, sem esperança...

obrigada, obrigada, obrigada,

por toda a minha ""puta vida""
que entre a morte e a morte se balança ...

quinta-feira, 11 de outubro de 2007


...pelas lágrimas vermelhas
e pela terra molhada
pelos uivos de loba ferida
e pela boca gretada,
por aquela porta aberta
e por aquela porta fechada,
pelo almoço de pedras cruas
e pela cruz carregada,
pela tua alegria perdida
e a minha tristeza encontrada...
por ladrões e mentirosos
assassinos e criminosos,
pelo pranto da madrugada...
e pela aquela dor retalhada
jurei
que a tua morte será vingada!

segunda-feira, 8 de outubro de 2007

oh! que linda tarde
diz a tarde para a tarde
que bom encontrar-te esta tarde
mas sabes que já é tarde
se não fosse tão tarde
ficava até mais tarde
adeus linda tarde
vou indo que se faz tarde...

poema feito ao fim da tarde

sexta-feira, 5 de outubro de 2007




quando enlouquecer...
que bem
irei gritar
um sublime amor
hei-de cantar
quando eu enlouquecer
soltarei o mar
para todo o mundo
navegar.
se a minha voz
fôr rouca ou dura
todos se afogarão na tortura.
se fôr preta
a minha cor

será azulada e salgada
a vossa dor.


quando eu enlouquecer...

quarta-feira, 3 de outubro de 2007

e ... o vento _____________ ameaça cada pétala